Nossos Serviços

Sondagens, Fundações, Estaqueamentos e Assessoria Geotécnica

Estacas Escavadas Mecanizadas

Controle de Terraplenagem e Pavimentação

Ensaios de Laboratório de Solos

Ensaios de CPT e CPTu

Assessoria Geotécnica

Projetos de Fundação

Estacas Strauss

Tubulões à Céu Aberto

Sondagens a Percussão SPT

As sondagens à percussão SPT são procedimentos de campo que possibilitam o reconhecimento geotécnico do subsolo, identificando as camadas, tipos de solo, a resistência ao longo da profundidade perfurada, e o nível  do lençol freático. 

Os resultados das sondagens fornecem parâmetros geotécnicos para projetos de fundação, estudos de estabilidade de taludes, estruturas de contenção e demais obras de engenharia.

Quando as sondagens não são realizadas corretamente, todas as etapas subsequentes ficam comprometidas com sérias implicações, como projetos de fundação mal dimensionados e cálculos de estabilização não compatíveis com o terreno, levando a recalques excessivos do solo, rupturas de taludes, fissuras e trincas na estrutura das construções e até o seu colapso e, consequentemente, riscos aos seres humanos. 

A sigla SPT vem do inglês Standard Penetration Test, que significa Teste de Penetração Padrão.

É normatizada no Brasil pela NBR 6484, NBR 6502 e NBR 7250.

Sondagens a Percussão SPT

As sondagens à percussão SPT são procedimentos de campo que possibilitam o reconhecimento geotécnico do subsolo, identificando as camadas, tipos de solo, a resistência ao longo da profundidade perfurada, e o nível  do lençol freático.

Os resultados das sondagens fornecem parâmetros geotécnicos para projetos de fundação, estudos de estabilidade de taludes, estruturas de contenção e demais obras de engenharia.

Quando as sondagens não são realizadas corretamente, todas as etapas subsequentes ficam comprometidas com sérias implicações, como projetos de fundação mal dimensionados e cálculos de estabilização não compatíveis com o terreno, levando a recalques excessivos do solo, rupturas de taludes, fissuras e trincas na estrutura das construções e até o seu colapso e, consequentemente, riscos aos seres humanos.

A sigla SPT vem do inglês Standard Penetration Test, que significa Teste de Penetração Padrão.

É normatizada no Brasil pela NBR 6484, NBR 6502 e NBR 7250.

Estacas Escavadas Mecanizadas

Sua execução se dá por meio do uso de equipamento hidráulico montado sobre chassi de caminhão perfuratriz, com trado helicoidal colocado na ponta de uma haste telescópica que perfura até 20 metros de profundidade e transporta o solo escavado. Essas estacas são indicadas para solos onde o lençol freático encontra-se abaixo do comprimento determinado pelo projeto. 

Tem como vantagens alta produtividade e baixa vibração nos terrenos vizinhos.

Estacas Escavadas Mecanizadas

Sua execução se dá por meio do uso de equipamento hidráulico montado sobre chassi de caminhão perfuratriz, com trado helicoidal colocado na ponta de uma haste telescópica que perfura até 20 metros de profundidade e transporta o solo escavado. Essas estacas são indicadas para solos onde o lençol freático encontra-se abaixo do comprimento determinado pelo projeto. 

Tem como vantagens alta produtividade e baixa vibração nos terrenos vizinhos.

Estacas Strauss

São estacas perfuradas com o emprego de uma sonda acionada através de um tripé, com motorização elétrica ou à diesel, trabalhando no interior de tubos de revestimento, cravados durante a execução, e que permitem a perfuração em solos de baixa resistência. São executadas em concreto simples ou armado, moldadas in loco, com revestimento metálico recuperável, atravessando o lençol freático quando indicadas em projeto.

Estacas Strauss

São estacas perfuradas com o emprego de uma sonda acionada através de um tripé, com motorização elétrica ou à diesel, trabalhando no interior de tubos de revestimento, cravados durante a execução, e que permitem a perfuração em solos de baixa resistência. São executadas em concreto simples ou armado, moldadas in loco, com revestimento metálico recuperável, atravessando o lençol freático quando indicadas em projeto.

Tubulões a Céu Aberto

Tubulões a céu aberto são elementos estruturais de fundação cuja escavação é feita por meio de equipamento hidráulico montado sobre chassi de caminhão, com trado helicoidal colocado na ponta de uma haste telescópica que perfura e transporta o solo escavado.  Na sua etapa final de execução, a boa técnica exige a descida de profissional experiente para conferir a resistência do solo e dimensões da base.

A vantagem desta solução é a grande capacidade de suportar cargas. Permite a amostragem do solo escavado e não produz vibração, podendo ser executada próximo às divisas sem danos às construções vizinhas.

Tubulões a Céu Aberto

Tubulões a céu aberto são elementos estruturais de fundação cuja escavação é feita por meio de equipamento hidráulico montado sobre chassi de caminhão, com trado helicoidal colocado na ponta de uma haste telescópica que perfura e transporta o solo escavado.  Na sua etapa final de execução, a boa técnica exige a descida de profissional experiente para conferir a resistência do solo e dimensões da base.

A vantagem desta solução é a grande capacidade de suportar cargas. Permite a amostragem do solo escavado e não produz vibração, podendo ser executada próximo às divisas sem danos às construções vizinhas.

Controle de Terraplenagem

O controle de terraplenagem e pavimentação é realizado com o acompanhamento de um ou mais laboratoristas de solo, em que são executados diversos procedimentos, incluindo acompanhamento de lançamento, espalhamento, pulverização e compactação do solo em obras de terraplenagem, bem como liberação de camadas de aterro por meio de ensaios “in situ” e de laboratório, cujos resultados determinam o grau de compactação do solo, definido por norma da ABNT.

Antes de de ser compactada, a camada de aterro deve estar com umidade dentro da faixa admissível determinada em projeto.

Controle de Terraplenagem

O controle de terraplenagem e pavimentação é realizado com o acompanhamento de um ou mais laboratoristas de solo, em que são executados diversos procedimentos, incluindo acompanhamento de lançamento, espalhamento, pulverização e compactação do solo em obras de terraplenagem, bem como liberação de camadas de aterro por meio de ensaios “in situ” e de laboratório, cujos resultados determinam o grau de compactação do solo, definido por norma da ABNT.

Antes de de ser compactada, a camada de aterro deve estar com umidade dentro da faixa admissível determinada em projeto.

Ensaios de Laboratório de Solo e Pavimentação

São ensaios que permitem caracterizar o solo com vistas ao dimensionamento de pavimentos rodoviários, aeroportuários e pisos industriais, bem como o controle de aterros quanto à resistência mecânica, compressibilidade e permeabilidade.

Ensaio de Limite de Liquidez

Esse ensaio determina o teor de umidade que representa o limite entre os estados líquido e rígido do solo.

Esse limite é determinado com auxílio do aparelho de Casagrande com 25 golpes, unindo os bordos inferiores a uma canelura de um centímetro de largura, aberta na massa de solo por um cinzel de dimensões padronizadas.

Ensaio de Compactação

Também conhecido como Ensaio Proctor, é considerado um dos mais importantes procedimentos de estudo e controle de qualidade de aterros de solo compactado. Permite determinar a máxima densidade seca de um solo, e sua umidade ótima, condição que otimiza o empreendimento com relação ao custo e ao desempenho estrutural e hidráulico. É realizado por meio de sucessivos impactos de soquete padronizado na amostra.

Viga Benkelman

Por ser um ensaio de baixo custo, versatilidade e de operação simples,  a Viga Benkelman  é um equipamento utilizado na maioria dos casos em que se deseja realizar a medição de deflexões de um pavimento, seja ele rígido, semirrígido ou flexível.

Com as leituras a diferentes distâncias do ponto de aplicação da carga é possível determinar a linha de influência longitudinal da bacia de deformação e o cálculo do raio de curvatura.

Ensaio de CBR

Ensaio que determina a capacidade suporte de um solo compactado. O CBR, largamente empregado, é parâmetro do dimensionamento de pavimentos. No ensaio de CBR, é medida a resistência à penetração de uma amostra saturada compactada segundo o método Proctor. Para essa finalidade, um pistão com seção transversal padronizado penetra na amostra à uma velocidade de 0,05 pol/min.

Ensaios de Laboratório de Solo

São ensaios que permitem caracterizar o solo com vistas ao dimensionamento de pavimentos rodoviários, aeroportuários e pisos industriais, bem como o controle de aterros quanto à resistência mecânica, compressibilidade e permeabilidade.

Ensaio de Limite de Liquidez

Esse ensaio determina o teor de umidade que representa o limite entre os estados líquido e rígido do solo.

Esse limite é determinado com auxílio do aparelho de Casagrande com 25 golpes, unindo os bordos inferiores a uma canelura de um centímetro de largura, aberta na massa de solo por um cinzel de dimensões padronizadas.

Ensaio de Compactação

Também conhecido como Ensaio Proctor, é considerado um dos mais importantes procedimentos de estudo e controle de qualidade de aterros de solo compactado. Permite determinar a máxima densidade seca de um solo, e sua umidade ótima, condição que otimiza o empreendimento com relação ao custo e ao desempenho estrutural e hidráulico. É realizado por meio de sucessivos impactos de soquete padronizado na amostra.

Viga Benkelman

Por ser um ensaio de baixo custo, versatilidade e de operação simples,  a Viga Benkelman  é um equipamento utilizado na maioria dos casos em que se deseja realizar a medição de deflexões de um pavimento, seja ele rígido, semirrígido ou flexível.

Com as leituras a diferentes distâncias do ponto de aplicação da carga é possível determinar a linha de influência longitudinal da bacia de deformação e o cálculo do raio de curvatura.

Ensaio de CBR

Ensaio que determina a capacidade suporte de um solo compactado. O CBR, largamente empregado, é parâmetro do dimensionamento de pavimentos. No ensaio de CBR, é medida a resistência à penetração de uma amostra saturada compactada segundo o método Proctor. Para essa finalidade, um pistão com seção transversal padronizado penetra na amostra à uma velocidade de 0,05 pol/min.

Os ensaios CPT (cone penetration test) e CPTU (piezocone com medição da pressão intersticial) são considerados internacionalmente como uma das mais importantes ferramentas de prospecção geotécnica, relacionadas a fundações e aos solos moles compressíveis, respectivamente. O princípio dos ensaios consiste na cravação no terreno de uma ponteira cônica a uma velocidade constante de 2 cm/s com auxílio de penetrômetro hidráulico e hastes padronizadas.
As informações são transmitidas em tempo real à superfície e processadas por meio de computador com programa (software) capaz de processar em tempo real os valores de resistências de ponta, atrito lateral e poro pressão e desvio em função da profundidade.

No ensaio CPT medem-se as resistências de ponta e lateral. No ensaio CPTU os valores de poro pressão medem a pressão intersticial da água, cujos ensaios de dissipação do excesso de pressão gerado durante a cravação do piezocone no solo podem ser interpretados para a obtenção do coeficiente de consolidação, necessário para estimativa de tempo de recalque.

    Ensaios de CPT e CPTu

    Os resultados dos ensaios podem ser utilizados para a determinação estratigráfica de perfis de solos, a determinação de propriedades dos materiais prospectados, particularmente em depósitos de argilas moles, e a previsão da capacidade de carga de fundações.

    Vantagens dos ensaios:

    • Perfilagem rápida e contínua do solo;
    • Resultados confiáveis e não dependentes do operador;
    • Alta produtividade;
    • Forte base teórica para interpretação dos resultados.

                 Limitações dos ensaios

    • Não retiram amostras do solo
    • Limite de cravação em solos muito resistentes

    Ensaios de CPT e CPTu

    Os ensaios CPT (cone penetration test) e CPTU (piezocone com medição da pressão intersticial) são considerados internacionalmente como uma das mais importantes ferramentas de prospecção geotécnica, relacionadas a fundações e aos solos moles compressíveis, respectivamente. O princípio dos ensaios consiste na cravação no terreno de uma ponteira cônica a uma velocidade constante de 2 cm/s com auxílio de penetrômetro hidráulico e hastes padronizadas.
    As informações são transmitidas em tempo real à superfície e processadas por meio de computador com programa (software) capaz de processar em tempo real os valores de resistências de ponta, atrito lateral e poro pressão e desvio em função da profundidade.

    No ensaio CPT medem-se as resistências de ponta e lateral. No ensaio CPTU os valores de poro pressão medem a pressão intersticial da água, cujos ensaios de dissipação do excesso de pressão gerado durante a cravação do piezocone no solo podem ser interpretados para a obtenção do coeficiente de consolidação, necessário para estimativa de tempo de recalque.

      Os resultados dos ensaios podem ser utilizados para a determinação estratigráfica de perfis de solos, a determinação de propriedades dos materiais prospectados, particularmente em depósitos de argilas moles, e a previsão da capacidade de carga de fundações.

      Vantagens dos ensaios:

      • Perfilagem rápida e contínua do solo;
      • Resultados confiáveis e não dependentes do operador;
      • Alta produtividade;
      • Forte base teórica para interpretação dos resultados.

                   Limitações dos ensaios

      • Não retiram amostras do solo
      • Limite de cravação em solos muito resistentes

      Projetos de Fundação

      Os projetos de fundação determinam os parâmetros técnicos da base de uma construção. Quando bem elaborados, com rigor técnico e profissionalismo, garantem construções seguras com elementos construtivos e estruturais bem dimensionados. Os projetos definem a fundação mais adequada e segura para cada tipo de solo e terreno por um custo benefício otimizado.

      Para elaborar projetos de fundação que confiram segurança e melhor custo benefício, é necessário que o engenheiro geotécnico tenha previamente as seguintes informações: topografia do terreno; ensaios de solo; dados sobre construções vizinhas e cargas dos pilares que serão aplicadas ao solo, com os resultados de sondagens de boa qualidade.

      Projetos de Fundações

      Os projetos de fundação determinam os parâmetros técnicos da base de uma construção. Quando bem elaborados, com rigor técnico e profissionalismo, garantem construções seguras com elementos construtivos e estruturais bem dimensionados. Os projetos definem a fundação mais adequada e segura para cada tipo de solo e terreno por um custo benefício otimizado.

      Para elaborar projetos de fundação que confiram segurança e melhor custo benefício, é necessário que o engenheiro geotécnico tenha previamente as seguintes informações: topografia do terreno; ensaios de solo; dados sobre construções vizinhas e cargas dos pilares que serão aplicadas ao solo, com os resultados de sondagens de boa qualidade.

      Assessoria Geotécnica

      Realizada por engenheiros geotécnicos de experiência comprovada, a assessoria é voltada para:

      • Projetos de fundação de construções residenciais e comerciais, galpões industriais e edifícios.
      • Estruturas de contenção (gabiões, terramesh, solos grampeados, dentre outros).
      • Taludes de corte e aterro, com ou sem reforço de geossintéticos.
      • Solos moles, através do estudo de recalques e tempo de adensamento.

       

       

      Assessoria Geotécnica

      Realizada por engenheiros geotécnicos de experiência comprovada, a assessoria é voltada para:

      • Projetos de fundação de construções residenciais e comerciais, galpões industriais e edifícios.
      • Estruturas de contenção (gabiões, terramesh, solos grampeados, dentre outros).
      • Taludes de corte e aterro, com ou sem reforço de geossintéticos.
      • Solos moles, através do estudo de recalques e tempo de adensamento.